Criatividade


Desenvolvendo a criatividade.

A criatividade tem suas raízes na infância, mas infelizmente a maioria dos adultos não teve acesso a uma educação eficiente, impedindo que elas crescessem e florescessem.

“Quando as crianças vão para a escola, são pontos de interrogação; quando saem, são frases feitas”. Neil Postman (educador).

Esse pequeno trecho a seguir, retirado do livro: Um “toc” na cuca, ed. São Paulo, ilustra exatamente onde ocorre essa mudança.

“Quando eu estava no meio do curso colegial, meu professor de inglês fez uma pequena marca de giz no quadro-negro.

Ele perguntou à turma o que era aquilo. Passados alguns segundos, alguém disse: ’É uma marca de giz no quadro-negro’. O resto da classe suspirou de alívio, porque o óbvio foi dito e ninguém tinha mais nada a dizer. ‘Vocês me surpreendem’, o professor falou, olhando para o grupo. ‘Fiz o mesmo exercício ontem, com uma turma do jardim da infância, e eles pensaram em umas cinqüenta coisas diferentes: o olho de uma coruja, um inseto esmagado e assim por diante. Eles realmente estavam com a imaginação a todo vapor’.

Nos dez anos que vão do jardim da infância ao colegial, nós tínhamos aprendido a encontrar a resposta certa, mas também havíamos perdido a capacidade de procurar outras respostas certas e perdido muito em capacidade imaginativa”.

A boa notícia é que a criatividade faz parte da natureza humana e com o estímulo certo, nós podemos desenvolve-la.

Vejamos algumas das muitas maneiras de desenvolver a criatividade:

- Faça anotações

Idéias são como sonhos, se não forem devidamente armazenadas, serão esquecidas e perdidas em poucos minutos. Por isso, anote qualquer idéia, mesmo aquelas que não façam o menor sentido, que ainda não estejam prontas ou que não despertaram o interesse de ninguém, mesmo assim, anotem.

“Quando perguntaram a Einstein onde era seu laboratório, ele tirou uma caneta e respondeu ‘Aqui!’ ” Trecho do livro, Einstein – O Enigma do Universo de Huberto Rohden.

- Desenvolva a sua curiosidade

A curiosidade é um dos mais importantes combustíveis para a criatividade. É através de seu desenvolvimento que conseguimos vencer desafios aparentemente “impossíveis”. O profissional criativo utiliza toda a sua curiosidade para levantar os dados do problema e buscar a melhor solução.

Certa vez, Einstein disse: “ - não sou mais inteligente do que ninguém, sou apenas a pessoa mais curiosa que conheço”.

Portanto, não perca tempo, exercite sua curiosidade!

- Procure escrever ao menos uma idéia por dia

Esse é um exercício simples, que se for feito com regularidade, pode em pouco tempo trazer resultados interessantes. Faça o seguinte: separe alguns minutos por dia, durante o banho, indo para o trabalho, antes de dormir, ou em qualquer outro lugar e hora, para pensar sobre um determinado assunto. Pense em novas soluções para antigos problemas, idéias para problemas novos, etc. Faça o exercício diariamente e anote e guarde todas as idéias que surgirem.

Um dos maiores estudiosos do processo criativo, Edward De Bono, diz que a sua principal função como consultor de grandes empresas do mundo, sempre foi fazer as pessoas pararem um pouco para pensarem e repensarem seus problemas. Então, escolha uma hora qualquer do dia para sair um pouco da rotina e bote a cabeça para funcionar.

"Quando a mente de uma pessoa expande-se ao criar uma nova idéia, nunca mais voltará a sua dimensão original".
Oliver Wendell Holmes

- Armazena suas idéias

Algumas idéias precisam ficar descansando, para então, amadurecerem e ganharem vida. Muitas vezes uma idéia de hoje, pode resolver um problema de amanhã, por isso, anote e guarde todas as idéias que tiver.

Um boa dica para não esquecer e perder suas idéias é comprar um pequeno caderno, de preferência de capa dura para anotar sempre que surgir uma idéia ou pensamento. Não se esqueça de levar o caderno acompanhado de um lápis ou caneta para todos os lugares. Leve-o para onde quer que você vá, ao banheiro, ao almoço em família, ou para qualquer outro lugar. As boas idéias não escolhem hora para aparecer e como já disse, se não anotar rápido, certamente vai esquecer.

Guarde também os recortes de jornais, revistas, anúncios, e-mails, Websites ou qualquer outra fonte que possa conter informações relevantes aos seus projetos e que no futuro possa servir como inspiração. Consulte seu arquivo sempre que precisar de boas idéias.

Mas tome cuidado, com tempo você terá muitos recortes, revistas e cadernos para guardar. Para facilitar sua pesquisa no futuro, separe tudo em pastas por assunto e guarde em caixas.

Imagine se em sua casa, não tivesse um armário com portas e gavetas para organizar as coisas? Como seria para encontrar um par de meias pretas?

Assim também funciona com as idéias, precisamos organizá-las! Mas, não adianta guardar na parte de cima do armário, procure deixar em um local de fácil acesso.

- Aprenda a escutar, ouvir e observar.

Pessoas, lugares e acontecimentos podem nos enviar mensagens, respostas e idéias a todo instante. Muitas vezes precisamos codificar essas mensagens através de nossa experiência, percepção e intuição. Utilize todas as armas e sentidos na busca da melhor resposta para o que procura.

"Descobrir é olhar para a mesma coisa como todos olham e enxergar algo diferente".
Albert Szent-Gyorgyi

O psicólogo Samuel Gosling, desenvolveu uma interessante tese que é preciso notar os pequenos detalhes para se ter uma visão real de uma pessoa ou problema. Uma particularidade de alguém, um pormenor sobre um caso podem provocar um insight.

- Preste um pouco mais de atenção nas crianças e idosos

“Toda criança é artista. O problema é como permanecer artista depois de crescer.”
Picasso

Normalmente as idéias mais criativas são aquelas mais obvias e simples. As crianças são a essência da simplicidade e podemos aprender muito observando a maneira com que elas desenvolvem suas brincadeiras e criações.

Do outro lado temos os idosos com toda a experiência e sabedoria acumulada a duras provas durante várias gerações de muito trabalho. Se observarmos outras culturas, como, por exemplo, a oriental, poderemos aprender a respeitar um pouco mais essas pessoas tão especiais e que têm muitas coisas para nos ensinar.

Se juntarmos a simplicidade das crianças com a experiência dos idosos, teremos uma poderosa fonte de idéias.

“Ao analisar pessoas de todas as idades, constituições, culturas e portes, aprendemos que os melhores produtos incorporam as diferenças das pessoas”. Tom Kelley

- Compreenda primeiro – depois julgue

O preconceito é um perigoso bloqueio a criatividade, não julgue o desconhecido e o diferente.

É importante ter a mente aberta para as mudanças, novidades e diversidades que surgirem. Como muito bem disse, Kelley logo acima, os melhores produtos, assim como as melhores idéias podem surgir das diferenças entre as pessoas, coisas, idéias, etc.

- Aprenda a gostar de problemas

Um problema é sempre uma ótima oportunidade para criar. Precisamos gostar dos problemas e desafios que aparecerem pela nossa frente. Um problema e sempre um desafio, uma oportunidade para inovar.

“Otimistas vêem oportunidades em todo problema. Pessimistas vêem problemas em toda oportunidade”. Anônimo

- Perca o medo de perguntar

O medo de perguntar algo sem sentido e parecermos estúpidos e incompetentes na frente de estranhos, colegas de trabalho, amigos ou clientes, faz com que fiquemos inseguros e que não tenhamos a coragem necessária para esclarecer nossas dúvidas.

Ter coragem de perguntar, questionar e duvidar, é o caminho para entender melhor o problema e dar o primeiro passo no desenvolvimento de uma solução criativa.

Uma das características infantis presentes nos adultos criativos é fazer perguntas sobre temas que eles em geral, já não questionam mais.

- Coloque as idéias em ação

Não adianta só ter idéias, é preciso ter coragem para mostrá-las aos amigos, família, sócios, patrocinadores, etc. Ao apresentarmos uma idéia, ela cresce, se transforma e atinge uma outra esfera. É nesse momento que a colocamos a prova e podemos visualizar suas reais possibilidades.

“Quem troca pães, fica com um único pão. Quem troca idéias fica com as duas. O melhor negócio é sempre trocas idéias.” J.M. Machado de Assis.

Jack Welch ex-presidente da General Eletric diz em seu livro “Jack Definitivo”, que se uma idéia não resistir a algumas perguntas de corredor, por certo não resistirá ao mercado.

Toda nova idéia normalmente passa por diversos tipos de resistências e obstáculos. Da falta de vontade política a escassez de recursos humanos e materiais. Mesmo uma excelente idéia pode sofrer todo tipo de pressão, por isso, para vencermos precisamos ser perseverantes, mantermos a motivação e sabermos buscar os aliados certos.

Ter coragem para tentar, mesmo sabendo que é provável que tenhamos muitas quedas durante o percurso. Nunca devemos esquecer que as piores idéias, são sempre aquelas que nunca saíram das gavetas.

- Evite coisas que enfraqueçam o cérebro

Qualquer tipo de droga legalizada ou não, pode à primeira vista ajudar no processo criativo, mas cuidado, o preço cobrado é caro demais por alguns voláteis instantes de bem estar e euforia.

Não é caretice, é fato! Todos que utilizam por muito tempo algum tipo de bengala acabam desaprendendo a andar sozinhos. Com o tempo ainda diminuem sua capacidade de criação, raciocínio, concentração e percepção.

É preciso ainda estar atento a outros tipos de perigos aparentemente inofensivos, mas que podem ter conseqüências negativas ao processo criativo. São eles a baixa auto-estima, a insegurança, o medo de errar, a timidez, o ciúme, a preguiça, o comodismo, o desamor e a timidez, que juntos ou separados, podem limitar e até neutralizar seu potencial criativo.

Só erra quem faz e só constrói uma grande idéia quem acredita em seu potencial, tem paixão pela que faz e acredita na sua idéia.

- Use o seu tempo ocioso com sabedoria

Aproveite seu tempo livre para enriquecer suas experiências, adquirir mais cultura e conhecer mais pessoas. Descubra novas fontes e abasteça seu banco de idéias. Visite museus, parques e exposições. Assista peças de teatro, filmes e shows. Leia o que passar pela frente, de livros a jornais. É preciso estar preparado para receber a idéia.

“A casualidade somente favorece aos espíritos preparados”. Pasteur

- Divirta-se trabalhando e trabalhe divertindo-se

É claro que mesmo o “melhor” trabalho não pode ser sempre divertido e prazeroso. Mas quando descobrimos nossos verdadeiros talentos e trabalhamos no que gostamos, transformamos nossas segundas-feiras, em dias tão interessantes quanto os sábados.

“As pessoas não têm mais talento, têm mais paixão por seus assuntos. Einstein investia tempo, todos os dias, viajando pelo imensurável espaço além da atmosfera terrestre com sua imaginação intuitiva. Quem quiser ter mais intuição sobre alguma coisa deve aumentar sua paixão sobre ela”. Psicóloga Sharon

- Mantenha sempre de bom humor

O humor é o comportamento mais importante do cérebro humano.
Edward de Bono

Roberto Menna Barreto fala em seu livro “Criatividade no Trabalho e na Vida”, que existem ingredientes que devem ser misturados e muito bem cuidados para que possamos ter idéias criativas. A partir da idéia de um médico pernambucano, ele criou um acrônimo chamado BIP. O B é exatamente o Bom Humor. Segundo o autor, bom humor é estar numa boa perante um problema, qualquer problema, é razão imprescindível, sine qua non, para um indivíduo ter um flash criativo capaz de resolvê-lo.

Problemas que nos comprometem o bom humor, que nos fazem sofrer, são problemas para cuja solução estamos provisoriamente, impotentes.

Roberto tem razão, quando estamos de bom humor, todas as coisas ficam mais claras e fáceis. Mas na falta dele, é como se perdêssemos parte da visão e não pudéssemos mais enxergar todas as paredes de uma sala. Sem ele, nosso raciocínio e intuição ficam comprometidos.

Quando estava terminando este artigo tive alguns problemas pessoais que me privaram o bom humor e o poder de concentração. Fiquei quase uma semana sem conseguir escrever uma linha.

É muito difícil, poderia até dizer que é quase impossível manter o humor quando passamos por algum problema pessoal que nos deixa triste, desmotivado e até sem esperanças. Mas mesmo assim, é preciso levantar a cabeça, olhar o problema de frente e dar a volta por cima. Quando consegui recuperar o humor, passei a enxergar meu problema com outros olhos e afinal, ele não era assim tão feio.

- Trabalhe duro

“Eu penso 99 vezes, e nada descubro; deixo de pensar e mergulho no silêncio – e eis que a verdade me é revelada”. Einstein

Tudo que Einstein descobriu foi resultado de muita dedicação e trabalho.

Mergulhe de cabeça no problema, estude-o profundamente, procure repetidamente o maior número de respostas possíveis. Assim como Einstein, após trabalhar duro, desligue-se um pouco do problema e quando menos imaginar encontrará a resposta que tanto procura.

Na filosofia milenar de Bhagauad Gita se exprime esta verdade do seguinte modo: “Quando o discípulo está pronto o mestre aparece”.

Para comentar este artigo, clique aqui e utilize o blog do autor

Horácio Soares - Analista de Sistemas e WebdesignerHorácio Soares é professor universitário e trabalha como Analista de Sistemas e Webdesigner em uma multinacional.
horacio.soares@internativa.com.br